oze.editora@uol.com.br | 2373.9006
Rua Conselheiro Carrão, 420 | Bixiga | CEP 01328-000 | São Paulo - SP

CNPJ 13.360.966/0001-81

Textos: Anna Flora | Projeto: Nina Meirelles

PRA ONDE FOI O PAI

DA MARIA BORRALHEIRA?

ZECO HOMEM DE MONTES e ANA GUIMA


21x29cm | 32 pág | R$42
ISBN
9788564571204

Catálogo literário Autorias da Diversidade 2015-2016 - BH

 

O conto “A Gata Borralheira” é uma das histórias populares mais recontadas e adaptadas no mundo inteiro. São inúmeras as suas versões em diferentes países. Nesta recriação, o autor o apresenta sob uma ótica bem brasileira: Maria morava com o pai viúvo em um sítio. Os personagens e elementos literários conhecidos da tradicional história, neste caso, são recriados por situações e figuras da cultura do nosso país. Desse modo, em vez de fada madrinha, Maria tem uma vaquinha encantada que a ajuda a enfrentar as maldades da madrasta e de suas filhas. O autor usa expressões típicas do meio rural − “chorar as pitangas”, “eu dou um jeito” – e bem como inclui situações a presença de objetos que retratam esse ambiente, como o fogão a lenha e o chão de terra. Quanto ao aspecto visual, a artista Ana Guima elaborou as belas imagens, feitas com tecidos e bordados, criando um vínculo interessante com a narrativa literária. De maneira proposital, esse recurso plástico remete às antigas colchas de retalhos caipiras e aos bordados dos artesãos brasileiros.